quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Um sindicato diferente

Sou filiado a dois sindicatos. Gosto de sindicato. Mas tem um sindicato meio estranho nas terras upanemenses. É o Sindicato da Ignorância. Esse sindicato estranho defende o direito de o aluno permanecer na total falta de esforços em sua vida estudantil, mas mesmo dotado dessa inapetência toda, ainda ser aprovado no final do ano letivo.

Que estranho!

Essa polêmica é antiga por aqui. Eu lembro dela em meu tempo de estudante em nossos colégios.

Mas qual seria o interesse de alguns pais de aluno em que seus filhos permaneçam na escola, sem aprender nada? O mundo de hoje é competitivo e esse pessoal continua competindo pela falta de conhecimento?

Se esses alunos não conseguem aprovação nas escolas locais, onde eles conseguirão algo mais?

2 comentários:

da4alessandro disse...

Pela primeira vez em Upanema teremos um Clube de Xadrez numa Escola Pública. Essa façanha se dá pelo advento do programa “Mais Educação”, no qual a Escola Alfredo Simonetti foi contemplada e pelo esforço enorme da Direção da Escola que está sob o comando do Professor Dário Alessandro.

A Escola irá receber 20 tabuleiros e 20 relógios. Também receberá dinheiro para pagar a um monitor que ensinará os caminhos estratégicos para manipular esse jogo milenar.

O xadrez é recomendado para todas as idades e especialmente para crianças. Esse jogo de estratégias desenvolve no aluno a capacidade intelectual de encontrar saídas, moldando assim sua inteligência no desenvolvimento do raciocínio rápido.

Parabéns a Direção da Escola e aos alunos que terão a partir desse ano uma ferramenta a mais para auxiliar o aprendizado da matemática.

Em tempo: O Clube de Xadrez Upanemense certamente auxiliará esse trabalho.

Profº Francisco Gondim disse...

Fui confuso mesmo. Não me referi a nenhum sindicato real. O sindicato a que me refiro é uma força de expressão que costumo utilizar.

Seria aquele movimento de alunos e pais, todos os finais de ano letivo, na busca de notas para quem não estudou, mas quer ser aprovado.

Desculpem-me pela confusão, quem entendeu outra coisa!